HOME / Matéria / Missão honrosa

Missão honrosa

11/09/2017
Araraquara / SP
Wilson Silveira Luiz
Foto: Arquivo pessoal

Com 60 anos na profissão de radialista e jornalista, me sinto um privilegiado.

Primeiro item – a formação de um ciclo de amigos. Segundo – ter à disposição meios de comunicação, principalmente para prestação de serviços à comunidade. Terceiro – ajudar a encaminhar muita gente boa, como por exemplo, Celso Alcides Martinelli, hoje aposentado do rádio de Belo Horizonte. Ele era de São Carlos e começou comigo na Rádio São Carlos.

Em Araraquara – tive o privilégio de testemunhar o começo de uma das mais brilhantes carreiras – a do jornalista e radialista Ivan Roberto Dameto Peroni.

Abrir as portas para o Chico de Assis Bergamin. A sua mãe, Dona Terezinha ia até minha casa na Avenida Professor Jorge Corrêa para solicitar o encaminhamento do Chico. E ele começou na Rádio Cultura (seu pai Vergínio Bergamin foi um dos grandes companheiros de tantas jornadas nas rádios, A Voz da Araraquarense e Morada do Sol).

Tive a alegria dever passar, de repórter para comentarista, o saudoso Dorival Arlindo Falcone; o Adilson João Tellaroli, que era discotecário e passou a ser comentarista na Rádio Morada do Sol; o Osney Airton Montanari, que começou comigo na Rádio Cultura e hoje é um destacado profissional; João Renato, que era nosso comentarista de Fórmula 1 (Saudade); Tadeu José Alves dos Santos, indicado pelo saudoso Dirceu Zampieri, começou fazendo cobertura das partidas preliminares da Ferroviária e hoje ele atua com destaque na Rádio Cidade FM, de Matão; e, tive a alegria de ter como comentarista o Mário Benassi.

Durante vários anos, como vice-presidente e presidente da ACEA (Associação dos Cronistas Esportivos de Araraquara), atuei em vários projetos, principalmente a elaboração, por 9 anos seguidos, dos campeonatos de futebol dente-de-leite.

No jornalismo e também em programas musicais, como o Disco Teste na Rádio Cultura ou Degraus do Sucesso Mercantil do Lar, na Rádio Morada do Sol; ou ainda o programa sertanejo Cumpadre Nicão, na Cultura (Cumpadre Nicão era eu).

E, nas transmissões de jogos da Ferroviária, quando tive a oportunidade de conhecer o Brasil de ponta a ponta e outros países.

E vão por aí afora as conquistas pessoais que tive no rádio.

Que bom ser radialista e jornalista.

E acrescente-se a isso tudo minha participação atual na equipe do programa ESPORTE E LAZER, pela Rádio Brasil FM – 104,9 – Araraquara. Amizades compensadoras do Wagner Ribeiro, da Dona Vânia, do Jonas Bezerra dos Anjos, do Marcelo e, é lógico, do diretor do Programa, Odair Peta, amigão de todas as horas.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 1

Norma e Bete
Publicado em: //2017 - 10

Feliz é o povo que reconhece seus ícones em vida!

Mais Comentários