80%
Você está ouvindo: Rádio PWZ

HOME / Notícia / Nos pênaltis, Guerreiras vencem e avançam no Brasileiro

Nos pênaltis, Guerreiras vencem e avançam no Brasileiro

20/09/2018
Araraquara / SP
Jonas Bezerra
Foto: Jonatan Dutra/AFE

Um jogo para tirar o fôlego do torcedor. Assim foi o segundo jogo das quartas-de-final do Campeonato Brasileiro Feminino, na Vila Belmiro. Ferroviária e Santos fizeram uma grande partida, empatando no tempo normal por 2 a 2. Ju Passari e Ludmila marcaram os gols da Locomotiva. Nas penalidades, a goleira Luciana pegou dois e as Guerreiras avançaram às semifinais da competição nacional.

As Guerreiras Grenás iniciaram a partida em cima das adversárias e pressionaram a saída de bola do Santos. Aos 34 minutos do primeiro tempo, Raquel cobrou falta, a bola explodiu na trave e voltou para Ju Passari, de cabeça, abrir o placar na Vila Belmiro. Em um lance parecido, aos 44 minutos, Rafa Travalão acertou em cheio o travessão e na sobra, Raquel cabeceou para fora.

Na segunda etapa, o Santos foi pra cima em busca do empate e conseguiu. Aos 15 minutos, Alanna igualou o placar. Logo em seguida, em falta cobrada na área, Ludmila cabeceou e colocou as Guerreiras novamente em vantagem. A Ferroviária teve a chance de marcar o terceiro, mas a goleira salvou um chute de Raquel. Aos 30 minutos, Chú  empatou novamente e levou a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, a Locomotiva converteu quatro e o Santos três, com Luciana pegando os dois primeiros, classificando a Ferroviária às semifinais do Campeonato Brasileiro.

Brilhando em mais uma decisão por pênaltis com a camisa da Ferroviária, a goleira Luciana afirmou que foi uma grande partida. “Foi um jogo de muita garra, raça e luta até o final. Foi um jogo muito bom e saímos coroadas com a classificação. Fico muito feliz de poder ajudar a equipe fazendo as defesas nos pênaltis, mas isso é fruto de muito trabalho, não só com as atletas, mas também com a comissão técnica.”

De acordo com o técnico Celso Boffa, as atletas estiveram concentradas durante todo o jogo. “Acredito que foi uma partida e isso faz com que o futebol feminino cresça em visibilidade. Estivemos focados no jogo durante os 90 minutos e as jogadoras lutaram até o final. E depois veio as cobranças de pênaltis, que é uma outra disputa. Conversei com as meninas e disse que era pra esquecer tudo que tinha acontecido durantes os dois jogos e manter a concentração, para que, com a cabeça boa, conseguissem bater da melhor forma possível”, afirmou.

Agora, as Guerreiras esperam o vencedor de Iranduba e Rio Preto, que jogam nesta quinta-feira (21), às 21h, em Manaus.

 

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.